Residência Médica de Cardiologia/MEC – Hospital Ibiapaba/CEBAMS

Faça sua doação

O diagnóstico, na medicina em geral, é o grande desario, na abordagem do paciente.

Idealmente, o diagnóstico médico deverá estar fundamentado nos níveis sindrômico, anatômico e etiológico.

No âmbito da Cardiologia, a possibilidade da realização do diagnóstico etiomorfofuncional, objetivo, precoce e quantitativo, é uma realidade efetiva.

Os sinais e sintomas das cardiopatias, quando adequadamente rastreadas e interpretados, possibilitam a efetivação do diagnóstico, rapidamebnte e com segurança.

Portanto, é o sopro  de Austin-Flint selando o diagnóstico de Insuficiência Aórtica Crônica grave. É o estalido de abertura mitral, muito próximo da segunda bulha cardíaca, selando o diagnóstico de gravidade evolutiva da Estenose Mitral. Também, é a evidência da manobra de Dressler, nas impulsões sistólicas da borda esternal média esquerda (BEEM), configurando o diagnóstico semiológico de Ventriculoamegalia direita importante. Ademais, a ausculta do desdobramento paradoxal da segunda bulha cardíaca, no foco aórtico, enseja o diagnóstico de bloqueio de ramo esquerdo pela ausculta cardíaca.

Devem ser considerados, ainda, os outros recursos diagnósticos, tanto gráficos quanto imaginológicos, que atuam contribuindo, decisivamente, para o reconhecimento diagnóstico e de prognóstico de várias cardiopatias.

Sem embargo, o eletrocardiograma de repouso tem o condão de fechar o diagnóstico de quadro de IAM com supradesnivelamento do segmento ST.

O estado clínico e hemodinâmico de quadro de insuficiência ventricular esquerda pode ser objetivamente reconhecido, através do estudo radiológico de tórax.

A ressonância nuclear magnética é um método profedêutico que tem evidenciado, com segurança, a presença de miocardite Aguda, em paciente com Dengue.

O estudo ecodopplercardiográfico é o método propedêutico mais utilizado, na atualidade, para efetivar o diagnóstico morfofuncional das cardiopatias.

Portanto, o diagnóstico, também, é um desafio na prática cardiológica, mas cada vez mais suavizado em face aos crescentes e abrangentes recursos oferecidos pela especialidade, no contexto da medicina moderna.

Ariane Laura Matos Martins – Residente (R1)

Francisco Muniz Neto – Preceptor

Marceli Faraj – Preceptora

Marcílio Faraj – Preceptor

Residência Médica de Cardiologia/MEC – Hospital Ibiapaba/CEBAMS – Barbacena – MG

Mais matérias para você ler

Hospital Ibiapaba CEBAMS aprimora serviços de endoscopia alta e baixa e reduz fila de espera por exames

No último dia 6 de maio, o novo Serviço de Colonoscopia do Hospital Ibiapaba CEBAMS…

Leia agora

Parceria entre Oratório (Salesianas) e Hospital Ibiapaba/CEBAMS beneficia Projeto Social

Quais as possibilidades de reutilização de uma garrafa plástica? A maioria das pessoas certamente a…

Leia agora

Hospital Ibiapaba CEBAMS faz cirurgias neurológicas minimamente invasivas

Uma das demandas mais antigas da população de Barbacena e região agora é realidade no…

Leia agora