Dezenas de pessoas participam do “Setembro Roxo” em Barbacena

Faça sua doação

Dezenas de pessoas participaram, no último sábado, do evento da campanha de conscientização da Fibrose Cística, o Setembro Roxo, no centro de Barbacena. A campanha teve o apoio do Hospital Ibiapaba CEBAMS e contou com a presença de diversos voluntários que explicaram à população o que é a fibrose cística, como detectá-la e distribuíram panfletos sobre o Setembro Roxo.

Ao final do evento, balões roxos foram soltos na Praça dos Andradas, em meio a aplausos dos presentes.

Em Barbacena, a campanha foi capitaneada por Danielle Braz, de 22 anos. Braz é portadora de Fibrose Cística e se tornou uma ativista pela conscientização da doença. Através da conta no Instagram @MinaDeFibra, ela divide com os internautas seu dia-a-dia e informações sobre a Fibrose Cística.

No evento do Setembro Roxo, a mãe de Danielle, Renata Braz, disse que tem muito orgulho do trabalho de conscientização que a filha faz:

“Eu aprendo todos os dias com a Danielle. Ela tomou a iniciativa de fazer essa conscientização, de informar as pessoas sobre a fibrose cística e é bacana de ver o trabalho que ela faz. Tenho muito orgulho deste trabalho”.

Fisioterapia pode ajudar no tratamento da Fibrose Cística

Segundo a fisioterapeuta do Hospital Ibiapaba CEBAMS, Vivian Machado, a fisioterapia é muito importante para o paciente com Fibrose Cística.

“A fisioterapia atua no processo de limpeza dos pulmões, o que pode evitar infecções. Esses pacientes necessitam de um cuidado maior e a fisioterapia ajuda nisso, dando melhor qualidade de vida aos portadores de Fibrose Cística”.

O que é a Fibrose Cística?

A fibrose cística é uma doença genética e sem cura. A doença faz com que toda a secreção do organismo seja mais espessa que o normal, dificultando sua eliminação. De acordo com o Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, estima-se que a incidência de fibrose cística no Brasil seja de 1 a cada 7576 nascidos vivos.

Para diminuir os efeitos da fibrose cística, o diagnóstico deve ser precoce, de preferência nos primeiros meses de vida. O teste do pezinho, feito nos primeiros cinco dias de vida da criança, pode indicar a suspeita da doença.  No entanto, é o teste do suor o mais usado para o diagnóstico da fibrose cística. Nesse exame, o suor do paciente é estimulado através de um aparelho elétrico, e colhido para análise dos níveis de cloro.  Existem ainda testes genéticos feitos em amostras de sangue que conseguem detectar até 90% das alterações genéticas que causam a doença.

Mais matérias para você ler

Hospital Ibiapaba CEBAMS aprimora serviços de endoscopia alta e baixa e reduz fila de espera por exames

No último dia 6 de maio, o novo Serviço de Colonoscopia do Hospital Ibiapaba CEBAMS…

Leia agora

Parceria entre Oratório (Salesianas) e Hospital Ibiapaba/CEBAMS beneficia Projeto Social

Quais as possibilidades de reutilização de uma garrafa plástica? A maioria das pessoas certamente a…

Leia agora

Hospital Ibiapaba CEBAMS faz cirurgias neurológicas minimamente invasivas

Uma das demandas mais antigas da população de Barbacena e região agora é realidade no…

Leia agora